O Psirico é considerado um dos mais conceituados grupos baianos e em visível ascensão no cenário musical do país. O cantor Márcio Victor, um ícone da percussão brasileira [trabalhos com Caetano Veloso, Ivete Sangalo, Carlinhos Brown, Daniela Mercury, Marisa Monte, João Bosco, Timbalada e diversos artistas internacionais], leva sua experiência para o grupo, e torna a banda diferente das outras, por possuir uma percussão pulsando forte, combinada com arranjos inteligentes, que são executados por músicos jovens e talentosos. Depois do sucesso inquestionável da música “Lepo Lepo” em todo o Brasil, e em diversas partes do mundo, tendo o clipe da canção como o mais visto no Youtube, com mais de 47 milhões de acessos, e comandar a lista do hit mais buscado no Google, o hit do “Lepo Lepo” rendeu a Márcio Victor o título de artista com maior tempo de exibição na televisão durante as transmissões do Carnaval da Bahia em 2014 , além de programas nacionais no ano. A canção também foi gravada pelo cantor internacional Pitbull, juntamente com Márcio Victor.

PEGA PEGA – O Psi apostou na canção de trabalho “Pega Pega” – composta por Filipe Escandurras e Fagner Ferreira, parceiros de diversos trabalhos do grupo. A canção aborda a felicidade da dança e marca uma coreografia que é a cara da Bahia. “Quando recebi essa música tive a certeza que seria um sucesso porque é canção alegre, de bem com a vida e solar, tem o clima do verão e uma coreografia fácil, e que pode ser compartilhada com crianças e adultos, a música é uma delícia”, falou o cantor. A canção fez parte do DVD que marcou os 15 anos de carreira do Psirico, e foi lançado logo após o Carnaval baiano. Após ter passado um dos carnavais mais inusitados da história do grupo – em 2015– Logo no segundo dia da folia o cantor Márcio Victor precisou se submeter a uma cirurgia de apendicite, de extrema urgência. Mas, com toda a garra e obstinação, o cantor foi para avenida com menos de 18 horas do procedimento cirúrgico, e manteve a maioria dos seus compromissos. Foi considerado um guerreiro por ter tido a coragem de continuar a festa mesmo diante de tamanha adversidade. A música “Tem Xenhenhém” foi considerada a melhor do Carnaval pelos prêmios “Bahia Folia” e “Troféu Dodô & Osmar”, trazendo para o grupo o bicampeonato na categoria. No troféu Dodô & Osmar o Psi ainda venceu como “Banda Destaque” e Márcio Victor como “Cantor Destaque”, contabilizando 3 prêmios na cerimônia, e saindo como grande vencedor da noite. “Fiz tudo com muita responsabilidade, com ajuda dos médicos e principalmente com minha fé, por isso fui merecedor de tantas glórias”, falou agradecido Márcio. O Psirico também ficou pelo segundo ano consecutivo como a banda de maior tempo e visibilidade nas TV´s do país  durante o Carnaval.

Carnaval 2016 – Neste ano de carnaval o grupo fez uma maratona de shows nos 6 dias de folia. Na estreia da maior festa popular do mundo, quinta-feira (04), o grupo animou o camarote Cerveja & Cia e o Camarote da Brahma. Na sexta-feira (05) participou do tradicional arrastão no circuito Barra/Ondina. No sábado (06) voltou para animar Camarote Cerveja & Cia, na Barra. No domingo (07) seguiu para o circuito da avenida para puxar o bloco oficial do grupo – O Bloco Inter – e depois animou o Camarote do Nana no circuito Barra/ Ondina. Na segunda-feira, o Psi quebrou tudo no Bloco As Muquiranas, que teve como tema no ultimo ano as Spice Girls, e depois seguiu para o Camarote do Reino para fazer a alegria dos foliões. Na terça-feira (09) Márcio Victor e sua banda se despediram do bloco Inter, ainda na avenida, e seguiram para encerrar a maratona do carnaval 2016 no Camarote Vila Mix, no circuito da Barra.

Carnaval 2017 – Neste Carnaval, o grupo fez uma maratona de shows nos 7 dias de folia. A primeira apresentação foi no inédito “Encontro de Trios”, no Farol da Barra, na quinta–feira, dia 23. Na sexta-feira, 24, Márcio Victor levou mais uma vez a sua tradicional “Pipoca do Psi” para o circuito Barra-Ondina. No domingo, 26, abriu o Carnaval da avenida com o Bloco Inter, e a noite seguiu para agitar o Camarote do Nana, na Barra. Na segunda-feira, 27, o grupo agitou o irreverente bloco As Muquiranas, que neste ano veio com o tema Gladiadoras, na avenida. A noite o Psi animou o Camarote Salvador, na Barra. Na terça-feira, dia 28, animou mais uma vez o Bloco Inter, na avenida, e depois seguiu para agitar a cidade de Porto Seguro, na Bahia. Na quarta-feira, dia 01, retornou para Salvador para puxar o tradicional arrastão da “Quarta-feira de Cinzas”, na Barra, e depois seguiu novamente para mais uma noite de carnaval em Porto Seguro (BA). A Música do carnaval 2017 foi Mulheres no Poder. O Psi apostou nesta canção composta por J.Telles, Artur Moura e Uedson Péricles. A letra fala de forma atual da liberdade da mulher, sem preconceitos e rótulos para fazer suas escolhas, além de um refrão forte que reflete o poder feminino. “Essa música é a cara do verão, fala de balada e paquera, mas tem uma mensagem direcionada a força da mulher e do poder de transformar coisas. É um grito de guerra pela consciência dos seus direitos, com total igualdade de gêneros”, falou Márcio Victor. “Eu faço música alegre e para o povo, mas aproveito essas brechas para falar sobre coisas que acho importante como o empoderamento feminino e outras questões.”, finalizou o cantor.

Mais Informações:
Núcleo de Comunicação
Chris Azevedo
71 2107.5555 |71.8194-2205
chrisazevedo@grupopenta.com.br